15 maio, 2013

Vai-se andando

Aqui está uma resposta ao tão comum cumprimento "Então, está tudo bem?". Até há não muito tempo, fazia-me uma certa espiga, entender porque havia pessoas, na maior parte das vezes, mais velhas que eu, que respondiam : "Vai-se andando". Vai-se andando??? Mas andando para onde? Ou está tudo bem ou não está. Queria preto no branco.  É que ficava sempre no ar a ideia de que não estava tudo bem mas que a pessoa, o amigo, o familiar me estaria a ocultar qualquer coisa. "Vai-se andando...". E eu ficava ali a pensar, a achar que aquela resposta era de alguém pouco feliz com a vida. Estaria a passar-se qualquer coisa? Não entendia ao certo. Porque na minha...ingenuidade, ou se está bem ou se está mal e havia que o dizer, com clareza!
Hoje compreendo. Mas, ainda respondo teimosamente que "está tudo bem". Uma questão de princípio, atitude, não levem a mal!!!
No entanto, fico com a sensação que deveria ter dito utilizado o "vai-se andando..." E porquê? Porque nunca está tudo bem. Há sempre algo que nos preocupa, um amigo doente,  alguém que parte e deixa saudades, um obstáculo que não conseguimos ultrapassar, um sei lá de situações que nos deixam angustiados, a responsabilidade, as metas por alcançar, o medo do futuro, etc.  Há sempre uma nuvem cinzenta que paira nas nossas cabeças apartir de certa altura da nossa vida. Será apartir dos 40 anos ou depende de pessoa para pessoa? E responder nesta fase da minha vida que está tudo bem, já não faz muito sentido. Porque a verdade é que vamos andando, andando na luta do dia à dia, andando a ultrapassar dificuldades que a vida nos coloca, andando a educar os nossos filhos, andando a gozar a vida e a tirar proveito dela, andando a ajudar os outros, andando sem aqueles que já não cá estão, andando a tentar ser e fazer os outros felizes. E tu? Vais andando ou está tudo bem?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu acho que...