28 janeiro, 2013

Cais do Sodré e Baixa aí vamos nós....

É mesmo isso, este Sábado fomos para a rambóia. Eu, o meu husbund e alguns amigos.

Deixo aqui o itinerário escolhido para que possam tirar umas ideias, num próximo fim de semana.

Combinámos à porta do restaurante às 8.30 mas chegámos cedo.....então andámos às voltas, eu e o meu mais que tudo. O restaurante ficava na baixa, na rua dos Sapateiros, 177, a que tem uma arcada e é paralela à rua Augusta.

Como estávamos a queimar tempo, fomos à descoberta e entrámos, nada mais nada menos, que no antigo cinema onde há alguns anos passavam filmes para maiores de 18 anos!!!

Aquilo é um local muito interessante, eh, eh, onde por apenas 2 euros se pode ver uma senhora toda descascadinha. São cabines onde com alguma dificuldade me fiz caber, a mim e ao meu marido.

Colocam-se as moedas e abre-se uma janela de onde se vê uma senhora numa cama redonda que se move, move-se a cama e move-se a senhora!!!..o máximo!!!
Andava com curiosidade de ver este tipo de atracção e já está, já vi, finalmente.

Depois daquele curto show lá fomos para o restaurante com mais uma experiência vivida. Sim porque isto na vida devemos experimentar quase tudo :)

O local da paparoca escolhido foi o restaurante Uma, onde, segundo a revista Timeout, tem o melhor arroz de marisco de Lisboa. O espaço é pequeno, muito simples mas cosy. E deve constar em algum roteiro, tendo em conta que se ouvia falar espanhol, italiano, etc

Para entrada serviram-nos queijo com pão e depois escolhemos uns camarões com um molho generosamente picante. A sorte (ou azar) era estarmos longe de casa, porque todo aquele picante mais a visita à casa da luz vermelha..tinha dado em algo mais, certamente!!!

Depois mandámos vir a verdadeira razão porque estávamos ali: o arroz de marisco.
A dose individual custa 10€ e a dose para 2 é o dobro, 20€. Como éramos 5 adultos, optámos por duas doses de cada de camarões e arroz. Chegou bem para todos.

O arroz, não vou dizer que é melhor que os degustados noutras ocasiões em Sesimbra, mas é muiiiiiiito saboroso. E afinal estamos na Baixa de Lisboa. E a nossa Baixa está muito bonita. É um gosto por lá andar. Terei um dia que me dedicar a falar só desta....

Como a noite ainda ia ser longa, ficámos pela cerveja, a qual ia ser a nossa companhia para não haver misturas. É que a Malta no dia seguinte tem os filhos que requerem a nossa atenção e crianças não combinam com ressaca, certo?

Bem, acabado o jantar e pago, deu 15 € por pessoa, com digestivo incluído, lá fomos para a fase seguinte: Cais do Sodré.

Podíamos ter ido a pé, mas desta vez fomos comodistas e enfiámos-nos todos no carro.

Já no Cais, e como chegámos cedo, enfiámos-nos na PENSÃO DO AMOR. Mostrámos a quem não conhecia a livraria para maiores de 18 anos e a sex shop.

Deixámos que aquele ambiente, que só este espaço tem, tomasse conta de nós.

Dançámos, apreciámos, trocámos olhares e cumplicidades, rimos, lambemos mais uma cerveja fresquinha e deixámos-nos estar.

A Pensão é sem dúvida daqueles locais de must visit, must go, must stay de Lisboa. E quanto mais cedo melhor para arranjar mesa e para conseguir ver todos os recantos que tem para oferecer. Depois da meia-noite faz fila para entrar lá dentro....

Quando saímos fomos encher o copo de cerveja num dos muitos bares de porta aberta e ficámos como tantos outros, na rua. Esta rua assim cheia, lembra-me Sagres. Também aqui a avenida principal enche-se de gente gira e bem disposta.

Acabámos a noite no ROTERDÂO, a dançar como se não houvesse amanhã. Entre outros estilos, passa muita música dos anos 80 e 90 e não se paga para entrar.

Chegámos cedo a casa, por volta das 3. Mas com o dever cumprido.

Contrariámos o hábito de ficar no sofá a ver filmes. Contrariámos a vontade de ficar no aconchego do lar com a salamandra ligada. E matámos saudades da baixa de Lisboa que, sem dúvida alguma está na moda, com muita gente a circular nas ruas que nos habituámos desertas e restaurantes cheios.

Regressámos a casa com saudades redobradas da nossa caminha e com vontade de repetir a noite.



                                             Pensão do Amor

 
                                  
                                  Livraria da Pensão do Amor

                                                Entrada para a Rua dos Sapateiros (pelo Rossio)
 
 
Restaurante UMA
 
Uma borboleta disse-me que a Praça do Comércio também está a bombar...fica para a próxima...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu acho que...