Avançar para o conteúdo principal

Esta coisa da adopção por homosexuais

Se há tema que não me tira nem preciosos 2 minutos de sono é o tema da adoção de crianças por casais homossexuais.
Por esta simples razão: se há um casal, há amor, se há amor, então há o requisito fundamental para se criar e proporcionar felicidade a uma criança: O AMOR. E é isto que qualquer criança precisa para ser feliz: AMOR.
Mas a palavra amor é muito vaga, certo? E então o que é o amor aplicado às crianças?
Proporcionar amor às crianças é, na minha opinião, isto: dar-lhes um teto, uma caminha limpa e uma almofada fofa; é dar-lhes de comer, lanche, almoço, etc; é levá-los à escola e ajudá-los nos tpcs (o que às vezes é muito difícil e cansativo!!!); dar-lhes banho e passar-lhes o creme hidratante para a pele ficar macia; dizer-lhes 50 vezes que não podem ter os brinquedos espalhados pela casa toda porque mora lá mais gente, gente que às vezes anda descalça e que sofre muito quando pisa a cabeça de um gormitti...; é dizer-lhes 132 vezes que o chapéu é para estar na cabeça e cerca de 94 que o creme solar é muito importante; é assegurar que têm roupa quente de inverno e t-shirts frescas de verão; é de manhã garantir que saíram de casa com o pequeno almoço na barriga, mesmo que seja uma tigela cheia de coisinhas a boiar com carradas de chocolate; é ajudá-los a tomar a decisão quando tiverem que escolher a área de estudo, durante o seu percurso escolar; é levantar da cama 4 vezes numa noite porque estão doentes e chatos; é responder-lhes àquelas perguntas difíceis quando, muitas vezes, nem nós temos a certeza da resposta; é dizer-lhes que nem sempre o preto é preto e o branco é branco e que a vida é injusta; festejar com eles aquele golo marcado ou aquele resultado alcançado na escola.
Bem, amar uma criança, mais tarde adolescente e, mais tarde adulto e mais tarde, ela própria mãe/pai de alguma criança é muito mais que isto, mas é mais ou menos isto, mais do mesmo....
E este AMOR, este amor que aqui exemplifiquei não se extingue num casal de heterossexuais, não é detido apenas pelos casais heterossexuais, acho.....Acho não, tenho a certeza. Este AMOR é a necessidade básica para o crescimento sadio de qualquer criança, é o alicerce que irá sustentar a sua vida e os desafios que lhe esperam. Um lar com pessoas que a amem. E podem ser dois homens e podem ser duas mulheres e podem ser um homem e uma mulher. Mas aquele requisito tem que lá estar - o AMOR.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Receita de rolo de carne com batatinhas no forno

Os comilões cá de casa aprovaram a janta. Assim, aqui vai a receita:

Ingredientes:

Para o rolo
700 gr. de carne picada
Pão (pode ser do dia anterior)
Leite
Temperos a gosto (sal, louro, pimenta, alhos)
Legumes a gosto cozidos (eu tinha couve portuguesa e couve galega)
Salsa e/ou coentros

Para as batatas assadas
Batatas congeladas do pingo doce (redondas para assar)
Cenouras cortadinhas em cubos pequenos
Coentros e/ou salsa
Sal
Azeite
Pimentão doce
Alhos

O rolo:
Comecei por juntar o pão ao leite e fazer uma papa. Adicionei os temperos e depois juntei e misturei tudo à carne picada que ainda estava dentro do saco. Deixei estar uns minutos para a carne ganhar o gosto. O pão deixa a carne picada menos seca e ė uma forma de cortarmos na carne e ainda aproveitar as sobras de pão.
Numa folha de papel vegetal forrada com um pouco de manteiga, coloquei a carne picada e abri um túnel onde deitei a salsa e coentros picadinhos e depois, por cima, legumes cozidos e escorridos. Formei um rolo e pu…

Justin Bieber amigo dos piolhos

A propósito do Justin Bieber e daquele penteado que ele tinha, que lhe escondia a cara, tenho a contar o seguinte:

O meu rico filho de 11 anos tem um desses fashion looks em que passa a vida a abanar toda a cabeça num sentido, para que o cabelo fique de lado. Como se tivesse sido apanhado no meio dum vendaval.

No ano passado, à custa desse cabelo gigante apareceu-lhe pela primeira vez desde a sua existência, aquela bicharada que põe qualquer Mãe com os nervos em franja.

Ora, aproximando-se rapidamente a primavera e com ela a tropa da piolhada, eu pedi-lhe encarecidamente para que considere cortar o cabelo, deste vez, curto.

Sim porque eu sou uma Mãe moderna e deixo o meu filho cortar o cabelo como ele entende, desde os....sei lá...5 anos.

Claro que eu poderia dar-lhe dois berros, levá-lo pelos cabelos até ao cabeleireiro e depois mandar cortar aquela cabeleira a meu gosto.
Mas não.
Eu sou uma Mãe moderna que entende que na construção da sua personalidade, que eu espero que seja fort…

Cais do Sodré e Baixa aí vamos nós....

É mesmo isso, este Sábado fomos para a rambóia. Eu, o meu husbund e alguns amigos.

Deixo aqui o itinerário escolhido para que possam tirar umas ideias, num próximo fim de semana.

Combinámos à porta do restaurante às 8.30 mas chegámos cedo.....então andámos às voltas, eu e o meu mais que tudo. O restaurante ficava na baixa, na rua dos Sapateiros, 177, a que tem uma arcada e é paralela à rua Augusta.

Como estávamos a queimar tempo, fomos à descoberta e entrámos, nada mais nada menos, que no antigo cinema onde há alguns anos passavam filmes para maiores de 18 anos!!!

Aquilo é um local muito interessante, eh, eh, onde por apenas 2 euros se pode ver uma senhora toda descascadinha. São cabines onde com alguma dificuldade me fiz caber, a mim e ao meu marido.

Colocam-se as moedas e abre-se uma janela de onde se vê uma senhora numa cama redonda que se move, move-se a cama e move-se a senhora!!!..o máximo!!!
Andava com curiosidade de ver este tipo de atracção e já está, já vi, finalmente.

Dep…