04 junho, 2013

SAGRES - A ver....

Sagres fica no Algarve. Não, não fica. Porque Sagres não pertence a nenhuma região. Sagres é Sagres. Só sei que fica em Portugal, na ponta de Portugal. Há o Algarve e há Sagres.
O resto do Algarve é para meninos :) já Sagres é para os duros, os que gostam de aventura. Aquele tipo de aventura em que não se sabe muito bem o que se vai encontrar. As expectativas de quem vai a Sagres nunca saem logradas. Porque quem conhece Sagres já sabe ao que vai. É que Sagres nunca está como queremos mas sim como ela quer. Por vezes chega-se ao centro da vila, depois de uma viagem mais longa que a de Marco Polo, mais dura que a dos descobridores e, o sol entende-se por toda a praça principal e ilumina as esplanadas. Estas, cheias de gente gira, com marcas na pele de dias passados na praia...
Mas depois vira, vira o tempo, expulsa-se o sol e surgem as nuvens que ameaçam chuva. E as ameaças chegam a vias de facto. E do nada, passamos de um magnifico azul, feliz com a presença do sol, para uma visão escura, com o mar ao fundo, a denunciar a chegada de tempestade.
Sagres é para os duros. Para os que respeitam o temperamento inconstante daquela terra, que avisa o fim do território Português e a chegada do mar, pelo pontão que se faz comandar pelos ruídos do vento.
Sagres é o limite, a porta para o oceano e só Sagres comanda aquela porta e recebe quem por lá passa como bem entende. Como lhe apraz.
Em Sagres não há pressas até porque quem manda e quem decide o que fazer e como preencher o tempo é......claro....Sagres. E não se pense que se vai banhar nas praias quentes do Algarve e brincar nas pequenas ondas. Nada disso. As águas de Sagres são como Sagres: frias e sem piedade.
Ir para Sagres é ter a certeza que se vai para um sítio especial, temperamental, incerto. Sabemos para onde vamos mas não sabemos o que vamos encontrar. Mas estão lá das mais belas praias de Portugal, com areal a perder de vista e que de tempos em tempos levanta voo e espalha-se por quem descalço se passeia pela praia. É Sagres quem também comanda o vento.
A ver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu acho que...