23 maio, 2014

A sabedoria na loja do bairro

Hoje enquanto me abastecia de batatas, cebolas e bananas para o fim de semana, ouvia as conversas das outras clientes lá do bairro. Ainda antes de entrar ao trabalho, deitava o olho aos morangos  enquanto me esticava para agarrar o molho de agriões. E ia ouvindo os comentários sábios de uma senhora que parecia saber tanto de tudo. 
Dizia ela que a vida são lágrimas e são risos. Ora rimos das alegrias da vida, ora derramamos lágrimas  das tristezas que a vida teima em fazer-nos passar. 
E lá estava eu, a carregar o saco de laranjas a menos de 60 cêntimos o kilo. Paguei a conta, escutei a frase do dia ou a frase que resume a nossa existência na terra. Trouxe verduras, vitaminas várias, promessas de uma boa e equilibrada alimentação e o verdadeiro sentido da vida. Tudo isto se pode trazer do supermercado do bairro. Mas só se pagam os legumes e a fruta. O saber  e as sábias palavras, as meninas do supermercado não cobram, a par com os coentros e a salsa. 
Pois que venham as alegrias, muitas e boas, para que as tristezas se sintam em minoria, pequenas, insignificantes...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu acho que...