Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2013

Sou avó aos 40 - socorro

A filha da minha amiga foi viver com o namorado.

É verdade, recebi esta notícia e quase me deu um treco.
Porque se pensar bem, ela tem 40 anos como eu. Mas, no entanto, começou esta aventura de ser mãe mais cedo. E por esse motivo já tem uma filha com 19 anos e que já vive com o namorado.

E se ela pregar-nos a todos uma partida e deixar vir a cegonha? Sim porque eu também sou atingida, eu vou ser o quê? Amiga avó? Tia avó? Socorro, eu quero voltar a ter 16 anos.....

Acho que vou ter um téte-à-tête com esta menina :)

Ideias giras para a Biblioteca

Vi e levei do FB:

Momento do dia

Hoje e aproveitando este sol delicioso, quentinho e convidativo, lá fui almoçar num rápido à Costa da Caparica. Sem grandes confusões e com tudo muito calmo à nossa volta (excepção feita ao mar), enterrámos-nos num dos sofás que o "Da Wave" tem à nossa disposição e deliciámo-nos com isto:

Tosta de frango com muita maionese
Suminho de laranja natural para não me sentir tão culpada com o ataque de gula :(



 Pronto, e esta vista que explica o meu sorriso idiota durante o almoço

Cais do Sodré e Baixa aí vamos nós....

É mesmo isso, este Sábado fomos para a rambóia. Eu, o meu husbund e alguns amigos.

Deixo aqui o itinerário escolhido para que possam tirar umas ideias, num próximo fim de semana.

Combinámos à porta do restaurante às 8.30 mas chegámos cedo.....então andámos às voltas, eu e o meu mais que tudo. O restaurante ficava na baixa, na rua dos Sapateiros, 177, a que tem uma arcada e é paralela à rua Augusta.

Como estávamos a queimar tempo, fomos à descoberta e entrámos, nada mais nada menos, que no antigo cinema onde há alguns anos passavam filmes para maiores de 18 anos!!!

Aquilo é um local muito interessante, eh, eh, onde por apenas 2 euros se pode ver uma senhora toda descascadinha. São cabines onde com alguma dificuldade me fiz caber, a mim e ao meu marido.

Colocam-se as moedas e abre-se uma janela de onde se vê uma senhora numa cama redonda que se move, move-se a cama e move-se a senhora!!!..o máximo!!!
Andava com curiosidade de ver este tipo de atracção e já está, já vi, finalmente.

Dep…

Os saquinhos de doces e guloseimas

Há modas que não se entendem porque pegaram....mais um aniversário mais uma pacote de guloseimas estraga dentes. Mas será que esta gente tem familiares dentistas. Só pode!!!!! No meu tempo, quando eu era criança, os doces eram só em dia de festa. Ora, todos sabemos que hoje os nossos miúdos estão sempre em festa. Ora na escola, ora aniversários dos amigos, dos primos, dos filhos dos amigos dos pais, eu sei lá.
É claro que depois compete aos pais dosear os doces oferecidos e blá, blá, mas eu já estou farta de ser a castradora cá de casa e ter que utilizar mais um NÃO redondo. E depois de os deixar comer 1 ou 2 gomas, arrumo as restantes no armário e lá tenho que inventar que o meu marido comeu tudo durante a noite. Eu sei que é maldade mas ou isso ou dentes estragados e doses maciças de doces naquele buxo. Por alguma razão os doces não constam da roda de alimentos...nem mesmo das crianças.
Puxem pela cabecinha e ofereçam saúde. Imprimam desenhos na internet, comprem uma ou duas caixas…

Doutora aos 50 anos

Paula é a minha irmã mais velha (tenho 8 irmãos no total...não fiquem com inveja)...
Hoje está de parabéns porque completou o curso de economia com 50 anos.
Aqui fica este exemplo familiar de muito esforço e dedicação que partilho convosco.
Parabéns Paula.

A amamentação

Pois, hoje decidi-me por um assunto mais sério mas delicioso: a amamentação.
Os meus filhos já têm 5 e 11 anos e já bebem leite do copo, claro!!!! Mas, também fui confrontada com essa difícil tarefa de dar de mamar aquando do seu nascimento.
Havia lido previamente umas coisas sobre o assunto e já tinha decidido que ia amamentar quando o pequenote nascesse.
Não vou dizer que foi fácil e que não tive imensas dúvidas sobre a qualidade do meu leite, se o rapaz chorava porque ficava com fome, se ele ia ganhar peso ( o meu primeiro filho nasceu com pouco mais de 2 kilos). Além de que, aquilo doía que se fartava. Deixava-me por vezes os mamilos em fogo e as costas amassadas. E não podia delegar aquela função de amamentar ao marido, né.....
Mas rapidamente apercebi-me das inúmeras vantagens. Assim, vi o meu corpo recuperar mais rapidamente, a sensação de estar a proporcionar o melhor leite do mundo também é algo de muito, muito bom. E se tivermos em consideração que nos momentos que se seg…

Sugestão de leitura: A vida num sopro

É português e é uma excelente leitura." A vida num sopro" de José Rodrigues dos Santos.
Para quem já leu um livro deste autor o que vou dizer não é novidade. É mais um excelente romance cheio de história, história de Portugal.
Mais uma vez fiquei a compreender os nossos eternos problemas enquanto portugueses, pequenos e muito dependentes do exterior. Mas também tem muitas passagens que nos enchem de orgulho por sermos um povo tão persistente e lutador.
Este romance conta-nos a vida de um português durante aquele período cheio de nevoeiro em que Salazar estava presente e dominava tudo e todos.
Neste livro, como em outros deste brilhante escritor, os diversos capítulos dominam-nos por completo, levando-numa viagem inesquecível. E nesta viagem só precisamos de levar o livro e o nosso cobertor, boa?


Uma foto para não haver enganos :)


Receita de rolo de carne com batatinhas no forno

Os comilões cá de casa aprovaram a janta. Assim, aqui vai a receita:

Ingredientes:

Para o rolo
700 gr. de carne picada
Pão (pode ser do dia anterior)
Leite
Temperos a gosto (sal, louro, pimenta, alhos)
Legumes a gosto cozidos (eu tinha couve portuguesa e couve galega)
Salsa e/ou coentros

Para as batatas assadas
Batatas congeladas do pingo doce (redondas para assar)
Cenouras cortadinhas em cubos pequenos
Coentros e/ou salsa
Sal
Azeite
Pimentão doce
Alhos

O rolo:
Comecei por juntar o pão ao leite e fazer uma papa. Adicionei os temperos e depois juntei e misturei tudo à carne picada que ainda estava dentro do saco. Deixei estar uns minutos para a carne ganhar o gosto. O pão deixa a carne picada menos seca e ė uma forma de cortarmos na carne e ainda aproveitar as sobras de pão.
Numa folha de papel vegetal forrada com um pouco de manteiga, coloquei a carne picada e abri um túnel onde deitei a salsa e coentros picadinhos e depois, por cima, legumes cozidos e escorridos. Formei um rolo e pu…