23 janeiro, 2013

A amamentação

Pois, hoje decidi-me por um assunto mais sério mas delicioso: a amamentação.
Os meus filhos já têm 5 e 11 anos e já bebem leite do copo, claro!!!! Mas, também fui confrontada com essa difícil tarefa de dar de mamar aquando do seu nascimento.
Havia lido previamente umas coisas sobre o assunto e já tinha decidido que ia amamentar quando o pequenote nascesse.
Não vou dizer que foi fácil e que não tive imensas dúvidas sobre a qualidade do meu leite, se o rapaz chorava porque ficava com fome, se ele ia ganhar peso ( o meu primeiro filho nasceu com pouco mais de 2 kilos). Além de que, aquilo doía que se fartava. Deixava-me por vezes os mamilos em fogo e as costas amassadas. E não podia delegar aquela função de amamentar ao marido, né.....
Mas rapidamente apercebi-me das inúmeras vantagens. Assim, vi o meu corpo recuperar mais rapidamente, a sensação de estar a proporcionar o melhor leite do mundo também é algo de muito, muito bom. E se tivermos em consideração que nos momentos que se seguem ao pós parto são muito emotivos....todos os sentimentos positivos e que nos elevem a auto estima são muito bem vindos...
A questão prática também é de salientar: não sei o que são biberões, aquecer água durante a noite, cólicas e mais cólicas, ter que esperar que o leite atingisse a temperatura ideal, a logística necessária para um simples passeio. Nada disto foi preciso. Apenas tinha que estar junto dele o que não é difícil quando acabamos de ser mães, em que queremos sempre ter a nossa cria junto de nós.
E não se pense que não se pode ter um momento só para nós porque temos que o amamentar e não há como estar afastado do nosso bebe. Basta adquirir um verdadeiro must-have da puericultura que são as bombas de tirar leite. Deram-me um jeitão na subida do leite em que as minhas bubies atingiram proporções inimagináveis. E como se não bastasse, ainda ficaram super duras e não eram de excitação.......Com a ajuda da bomba (há imensas na farmácia e aqui até dão dicas na escolha) tirei logo muito leite que guardei em recipientes de plástico previamente fervidos e guardei no congelador. Até nisso a amamentação dá cartas: o nosso leite pode-se congelar e depois é só aquecer em banho Maria. Fantástico, não acham?
Portanto aqui fica a minha experiência.
Pronto, eu exagerei um pouco....na medida que dei de mamar aos meus filhos até aos 2 anos. Também não é preciso tanto. Deve ser até onde a Mãe quer e pode amamentar.
Atenção que não pretendo aqui culpabilizar ou fazer juízos de valor para as mães que optam por dar suplemento, até porque muitas vezes é por motivos que são alheios às próprias mães ou outras razões que só a elas dizem respeito? Apenas pretendo deixar aqui expresso que não foi fácil para mim e que inicialmente é um grande sacrifício. Recordo-me que até eu apanhar o jeito a coisa foi complicada. Quando acabamos de dar à luz, estamos completamente esgotadas, física e psicologicamente. E o nosso bebe que também passou um mau bocado, sendo obrigado a sair por um buraco mais pequeno que a sua cabeça e depois arrancado dum sítio tão quentinho e depois ainda tem que aprender a mamar...é dose. Portanto, todo aquele momento que antecede a amamentação não é ideal...mas passando estas dificuldades iniciais e já agora com um bom creme para os mamilos na mesa de cabeceira....a amamentação pega.
Portanto, porquê dar a imitação se temos o original. Porquê comprar leite artificial se temos de graça o melhor leite do mundo.
E não se pense que a mulher vai engordar mais porque tem de comer por dois. Não, nada disso, até porque amamentar também ajuda o útero a descer e o corpo a recuperar a forma. A mãe que amamenta o seu filho tem somente que comer bem, equilibradamente. E depois, para finalizar só mais duas coisinhas. Dizem os entendidos nestas andanças que o leite materno torna a criança mais inteligente e que o homem é o único mamífero que produz aquele liquido que já devem ter ouvido falar e bem: o colostro. É um liquido acastanhado que vem antes do leite materno e que é um verdadeiro antibiótico para o nosso bebe porque possui um imenso cocktail de defesas que passam da mãe para o filho e que vão protegé-lo para a vida. Dá que pensar, não???

Sem comentários:

Enviar um comentário

Eu acho que...