Avançar para o conteúdo principal

Mortágua, que tal comprares uma casa, hem?

Se há imposto mais injusto é o IMI, a meu ver! Isto a propósito de mais uma cartinha daquelas com picotado, com um valorzinho para eu pagar até final deste mês...Eu e mais uns quantos portugueses, verdadeiros acumuladores de património, não tivéssemos nós a triste ideia, no passado, de adquirirmos casa própria.
Já vai na terceira tranche porque o valor anual ultrapassa a pouca vergonha! Significa que eu tenho buéeee património e que devia ficar feliz por isso. Mas eu preferia estar como a deputada Mortágua e a sua irmã que segundo o Correio da Manhã (vale o que vale), uma vive com uma amiga e a outra numa casa de família. Logo estão isentas de pagar IMI. Mas ainda assim, acham-se no direito de mandar bitaites sobre a necessidade e justiça de se aumentar esta taxa! E dizem que a assembleia da república recebeu esta ideia com uma ovação tal e com tantas palmas que até D. José as ouviu no Terreiro do Paço. Mais parecia uma missa da Igreja Universal, numa qualquer sessão de cura.
Passamos uma vida inteira a pagar a casa ao banco, onde além da renda a esta entidade, ainda vemos sair todos os meses das nossas miseráveis contas à ordem,  o imposto de selo (que também tem vindo a aumentar). Apesar de termos pago, aquando da aquisição da nossa casa própria, impostos como o sisa, imposto de selo e sei lá mais o quê! Faltou ainda dizer que também contribuímos e iremos continuar a contribuir no futuro próximo, para a salvação dos bancos... 
Em suma, o IMI é um imposto jus-tí-ci-mo que carrega este povo que já vê o seu ordenado mensal meio gordo a ficar magro, após nos serem retirados mais uns euros em impostos como o IRS e a segurança social. Uma coisa é certa: a treta de que a austeridade acabou... pegou!
Assim, como assim, vou criar o movimento: Mortágua que tal comprares uma casa, hem?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Receita de rolo de carne com batatinhas no forno

Os comilões cá de casa aprovaram a janta. Assim, aqui vai a receita:

Ingredientes:

Para o rolo
700 gr. de carne picada
Pão (pode ser do dia anterior)
Leite
Temperos a gosto (sal, louro, pimenta, alhos)
Legumes a gosto cozidos (eu tinha couve portuguesa e couve galega)
Salsa e/ou coentros

Para as batatas assadas
Batatas congeladas do pingo doce (redondas para assar)
Cenouras cortadinhas em cubos pequenos
Coentros e/ou salsa
Sal
Azeite
Pimentão doce
Alhos

O rolo:
Comecei por juntar o pão ao leite e fazer uma papa. Adicionei os temperos e depois juntei e misturei tudo à carne picada que ainda estava dentro do saco. Deixei estar uns minutos para a carne ganhar o gosto. O pão deixa a carne picada menos seca e ė uma forma de cortarmos na carne e ainda aproveitar as sobras de pão.
Numa folha de papel vegetal forrada com um pouco de manteiga, coloquei a carne picada e abri um túnel onde deitei a salsa e coentros picadinhos e depois, por cima, legumes cozidos e escorridos. Formei um rolo e pu…

Justin Bieber amigo dos piolhos

A propósito do Justin Bieber e daquele penteado que ele tinha, que lhe escondia a cara, tenho a contar o seguinte:

O meu rico filho de 11 anos tem um desses fashion looks em que passa a vida a abanar toda a cabeça num sentido, para que o cabelo fique de lado. Como se tivesse sido apanhado no meio dum vendaval.

No ano passado, à custa desse cabelo gigante apareceu-lhe pela primeira vez desde a sua existência, aquela bicharada que põe qualquer Mãe com os nervos em franja.

Ora, aproximando-se rapidamente a primavera e com ela a tropa da piolhada, eu pedi-lhe encarecidamente para que considere cortar o cabelo, deste vez, curto.

Sim porque eu sou uma Mãe moderna e deixo o meu filho cortar o cabelo como ele entende, desde os....sei lá...5 anos.

Claro que eu poderia dar-lhe dois berros, levá-lo pelos cabelos até ao cabeleireiro e depois mandar cortar aquela cabeleira a meu gosto.
Mas não.
Eu sou uma Mãe moderna que entende que na construção da sua personalidade, que eu espero que seja fort…

Cais do Sodré e Baixa aí vamos nós....

É mesmo isso, este Sábado fomos para a rambóia. Eu, o meu husbund e alguns amigos.

Deixo aqui o itinerário escolhido para que possam tirar umas ideias, num próximo fim de semana.

Combinámos à porta do restaurante às 8.30 mas chegámos cedo.....então andámos às voltas, eu e o meu mais que tudo. O restaurante ficava na baixa, na rua dos Sapateiros, 177, a que tem uma arcada e é paralela à rua Augusta.

Como estávamos a queimar tempo, fomos à descoberta e entrámos, nada mais nada menos, que no antigo cinema onde há alguns anos passavam filmes para maiores de 18 anos!!!

Aquilo é um local muito interessante, eh, eh, onde por apenas 2 euros se pode ver uma senhora toda descascadinha. São cabines onde com alguma dificuldade me fiz caber, a mim e ao meu marido.

Colocam-se as moedas e abre-se uma janela de onde se vê uma senhora numa cama redonda que se move, move-se a cama e move-se a senhora!!!..o máximo!!!
Andava com curiosidade de ver este tipo de atracção e já está, já vi, finalmente.

Dep…