Avançar para o conteúdo principal

Cesariana # Parto normal

A propósito da reportagem da SIC de ontem...
Eu sei que casos são casos e cada uma de nós tem a sua história para contar. Os meus dois partos tiverem sempre finais felizes. Não fossem as dores que fazem parte desta aventura de dar à luz e que já é assim desde o inicio dos tempos, eu diria que o parto normal faz-se com uma perna às costas :)
Ainda assim, obrigada à alminha caridosa e que merece o sol para todo o sempre que inventou a santa epidural.
Ambas as minhas gravidezes foram acompanhadas nessa grande instituição que é o Hospital Garcia da Orta. O motivo? Gravidez gestacional....fui recambiada do centro de saúde pelo meu médico de família para o HGO....
Quando era dia de consultas no Hospital, lá ia eu com um livro e um pequeno lanche para me ir entretendo durante aquelas quase 4/5 horas de consultas, sentada numa cadeira de sala de espera, nada confortável. Mas, naquela manhã era vista pela enfermeira, pela dietista e /ou endocronologista e no final pelo obstetra. Por vezes esta última consulta tardava porque eu tinha que partilhar estes preciosos e tão atarefados médicos com as senhoras que estavam no piso de acima a dar à luz, naquele preciso momento!!! E lá iam os médicos a correr ajudar as parturientes provenientes de todo um concelho que não pára de crescer...

No final da minha segunda gravidez comecei a ficar com aquele medo porque me ia lembrando como custa fazer nascer os nossos filhos e ainda tentei junto do médico pedir uma cesariana...porque não? O médico passou-me não uma justificação para cesariana mas um valente raspanete e explicou-me os riscos desta opção. Confesso que fiquei envergonhada e não voltei a falar do assunto...

No dia que o meu Eduardo pediu para nascer, lá fui eu para o HGO com o meu marido, calma, serena...já sabia para o que ia, sem cunhas, sem médico conhecido, sem saber quem me iria ajudar no momento da verdade.
E chegando, lá estava uma qualquer equipa de profissionais a fazerem o que fazem bem. Sempre ao meu lado esteve um enfermeiro parteiro e o marido, claro! E deixem que lhes diga que a maior concentração de obstetras e enfermeiros parteiros giraços estão no HGO :)

Para mim é sem dúvida um Hospital TOP, de referência. Incentivam as Mães à amamentação até mais não, ensinam a dar banho e lembro-me de já em casa ter ligado a pedir conselhos para os meus bebés...
Tive lá os meus dois filhos, foi aqui que recorri nas bronquiolites e outras aventuras e sustos próprias das crianças.

Cesariana nunca fiz ou nunca precisei....parto normal, claro que sim, que não hajam dúvidas das imensas vantagens.

Mensagens populares deste blogue

Receita de rolo de carne com batatinhas no forno

Os comilões cá de casa aprovaram a janta. Assim, aqui vai a receita:

Ingredientes:

Para o rolo
700 gr. de carne picada
Pão (pode ser do dia anterior)
Leite
Temperos a gosto (sal, louro, pimenta, alhos)
Legumes a gosto cozidos (eu tinha couve portuguesa e couve galega)
Salsa e/ou coentros

Para as batatas assadas
Batatas congeladas do pingo doce (redondas para assar)
Cenouras cortadinhas em cubos pequenos
Coentros e/ou salsa
Sal
Azeite
Pimentão doce
Alhos

O rolo:
Comecei por juntar o pão ao leite e fazer uma papa. Adicionei os temperos e depois juntei e misturei tudo à carne picada que ainda estava dentro do saco. Deixei estar uns minutos para a carne ganhar o gosto. O pão deixa a carne picada menos seca e ė uma forma de cortarmos na carne e ainda aproveitar as sobras de pão.
Numa folha de papel vegetal forrada com um pouco de manteiga, coloquei a carne picada e abri um túnel onde deitei a salsa e coentros picadinhos e depois, por cima, legumes cozidos e escorridos. Formei um rolo e pu…

Justin Bieber amigo dos piolhos

A propósito do Justin Bieber e daquele penteado que ele tinha, que lhe escondia a cara, tenho a contar o seguinte:

O meu rico filho de 11 anos tem um desses fashion looks em que passa a vida a abanar toda a cabeça num sentido, para que o cabelo fique de lado. Como se tivesse sido apanhado no meio dum vendaval.

No ano passado, à custa desse cabelo gigante apareceu-lhe pela primeira vez desde a sua existência, aquela bicharada que põe qualquer Mãe com os nervos em franja.

Ora, aproximando-se rapidamente a primavera e com ela a tropa da piolhada, eu pedi-lhe encarecidamente para que considere cortar o cabelo, deste vez, curto.

Sim porque eu sou uma Mãe moderna e deixo o meu filho cortar o cabelo como ele entende, desde os....sei lá...5 anos.

Claro que eu poderia dar-lhe dois berros, levá-lo pelos cabelos até ao cabeleireiro e depois mandar cortar aquela cabeleira a meu gosto.
Mas não.
Eu sou uma Mãe moderna que entende que na construção da sua personalidade, que eu espero que seja fort…

Cais do Sodré e Baixa aí vamos nós....

É mesmo isso, este Sábado fomos para a rambóia. Eu, o meu husbund e alguns amigos.

Deixo aqui o itinerário escolhido para que possam tirar umas ideias, num próximo fim de semana.

Combinámos à porta do restaurante às 8.30 mas chegámos cedo.....então andámos às voltas, eu e o meu mais que tudo. O restaurante ficava na baixa, na rua dos Sapateiros, 177, a que tem uma arcada e é paralela à rua Augusta.

Como estávamos a queimar tempo, fomos à descoberta e entrámos, nada mais nada menos, que no antigo cinema onde há alguns anos passavam filmes para maiores de 18 anos!!!

Aquilo é um local muito interessante, eh, eh, onde por apenas 2 euros se pode ver uma senhora toda descascadinha. São cabines onde com alguma dificuldade me fiz caber, a mim e ao meu marido.

Colocam-se as moedas e abre-se uma janela de onde se vê uma senhora numa cama redonda que se move, move-se a cama e move-se a senhora!!!..o máximo!!!
Andava com curiosidade de ver este tipo de atracção e já está, já vi, finalmente.

Dep…