Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2013

Alvarim

Não me recordo de tudo nem de todos. Mas as memórias que me surgem como flashes libertam-me um sorriso...nos lábios...de felicidade quando penso em Alvarim.
A viagem prometia ser longa e com alguns enjoos pelo meio, a ver as vistas, sempre tão diferentes de Lisboa. Diferentes de Lisboa, do meu bairro, diferentes dos Olivais.
Era a camioneta que nos levava às tão ansiosas férias, depois de esgotarmos nas tardes de galdérice na rua, todas os jogos: às escondidas, ao apanha, aos policias e ladrões , à sirúmba...
Lá para Setembro , deixávamos as brincadeiras de rua e rumávamos às aventuras da aldeia, entre matas, hortas, entre videiras e pessegueiros, lagartixas e galinhas poedeiras, flores e canteiros à farta, tanques de lavar roupa e fontes de água leve e fresquinha. Festas castiças, gente amável e simpática aguardavam-nos e nós sabíamos.
Lá íamos, com um só destino: Alvarim, algures na Beira Alta. Para onde vais? Perguntavam-me os amigos do bairro. Eu respondia com a alma cheia: - Vou par…

A amizade

Os amigos da vida. Aqueles que conhecemos de uma vida. Os tais que nos acompanham à tanto tempo que se confundem com a nossa própria vida. Aqueles que estão lá porque sabem que tem de estar. Que chegou o momento em que são chamados a assumir e a desempenhar o seu papel. Embora por vezes sem muita vontade, em detrimento do seu próprio bem estar. Pois são os amigos. Aqueles que apenas com um breve olhar, nos despem a alma e adivinham o que por lá vai a pairar nos nossos pensamentos. Os que adivinham o nosso sofrimento, confusão, estados de espirito. Os tais que às vezes só a sua presença nos conforta.
Ao contrário do "Principezinho" para quem a amizade só é possível se esta for "regada" e constantemente alimentada, a verdadeira amizade resiste ao afastamento e distanciamento. Tempos e tempo sem conversas e permanentes actualizações, não colocam em causa a existência da verdadeira amizade. Põe-na à prova, levam-na ao limite....mas não a enfraquecem. Ao invés, ela sai …

SAGRES - A ver....

Sagres fica no Algarve. Não, não fica. Porque Sagres não pertence a nenhuma região. Sagres é Sagres. Só sei que fica em Portugal, na ponta de Portugal. Há o Algarve e há Sagres.
O resto do Algarve é para meninos :) já Sagres é para os duros, os que gostam de aventura. Aquele tipo de aventura em que não se sabe muito bem o que se vai encontrar. As expectativas de quem vai a Sagres nunca saem logradas. Porque quem conhece Sagres já sabe ao que vai. É que Sagres nunca está como queremos mas sim como ela quer. Por vezes chega-se ao centro da vila, depois de uma viagem mais longa que a de Marco Polo, mais dura que a dos descobridores e, o sol entende-se por toda a praça principal e ilumina as esplanadas. Estas, cheias de gente gira, com marcas na pele de dias passados na praia...
Mas depois vira, vira o tempo, expulsa-se o sol e surgem as nuvens que ameaçam chuva. E as ameaças chegam a vias de facto. E do nada, passamos de um magnifico azul, feliz com a presença do sol, para uma visão escu…