Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2013

Joaninha A TALENTOSA

Este Domingo foi muito especial e deveu-se a uma pessoa muito especial: Joana Vasconcelos.

Esta artista brilhante transferiu as suas magnificas obras directamente do Palácio de Versailles para o Palácio da Ajuda.

Ainda não tive a oportunidade de conhecer a morada do Rei Luís XIV, ainda...mas tenho a certeza que as obras desta portuguesa sentiram-se muito orgulhosas entre o espolio e decoração da nossa Rainha D. Maria Pia.

Começo pelas peças de Joana. São vindas de outro mundo. Lindas, cheias de criatividade que como as estrelas, cada uma tem o seu brilho próprio. Uma atrás da outra, uma fila de genialidade e talento.

E quando pensamos que não nos pode surpreender mais, eis que surge outra escultura, ainda mais fabulosa que a anterior. Tão igualmente especial. Todas elas têm um denominador comum: um apontamento do nosso artesanato português: de norte a sul e ilhas e mais não digo....

O Palácio proporciona o lugar perfeito para cada uma das obras expostas. Estas estão espalhadas pela…

Justin Bieber amigo dos piolhos

A propósito do Justin Bieber e daquele penteado que ele tinha, que lhe escondia a cara, tenho a contar o seguinte:

O meu rico filho de 11 anos tem um desses fashion looks em que passa a vida a abanar toda a cabeça num sentido, para que o cabelo fique de lado. Como se tivesse sido apanhado no meio dum vendaval.

No ano passado, à custa desse cabelo gigante apareceu-lhe pela primeira vez desde a sua existência, aquela bicharada que põe qualquer Mãe com os nervos em franja.

Ora, aproximando-se rapidamente a primavera e com ela a tropa da piolhada, eu pedi-lhe encarecidamente para que considere cortar o cabelo, deste vez, curto.

Sim porque eu sou uma Mãe moderna e deixo o meu filho cortar o cabelo como ele entende, desde os....sei lá...5 anos.

Claro que eu poderia dar-lhe dois berros, levá-lo pelos cabelos até ao cabeleireiro e depois mandar cortar aquela cabeleira a meu gosto.
Mas não.
Eu sou uma Mãe moderna que entende que na construção da sua personalidade, que eu espero que seja fort…

Xuxiiiiii

Adoro Sushi. Eu e os cá de casa.

Tudo começou num post no facebook com uma fotografia maravilhosa colocada por uma amiga.

Era uma visão de um qualquer restaurante no paraíso, com um prato em forma de barco cheio destes rolinhos e afins, prontos a serem devorados

Pronto, essa imagem fez despertar aquele sentimento que todos temos mas que de quando em quando lembra-se de aparecer: a inveja.

E o meu marido, como não gosta que nos falte nada, foi ao restaurante que tem take away e empratou o que de lá trouxe desta forma.

Até que não sobrou muito...




A Primavera

Sempre que vejo há venda os bolbos para plantar, eu compro sempre uns tantos e coloco-os debaixo da terra nos vários vasos que tenho espalhados pelo jardim...

Depois espero alguns meses et voilá...eles rebentam, desenvolvem-se e ao sol despertam estas lindas flores.

Como se passam alguns meses entre a plantação e o desabrochar da flor, é sempre com alguma curiosidade que eu acompanho o aparecimento das primeiras pétalas. Porque na realidade esqueço-me sempre do que plantei e a surpresa do que ali vai nascer é sempre muita...

Pois aqui vão algumas fotos do resultado que me enchem de orgulho. Além de que olhar para uma flores bonitas como, estas deixa-me com aquele riso idiota nos lábios.



Nova colecção H&M

Mais uns vestidos que eu gosto. Estes são da H&M:

Os meus amigos livros

Tenho lá em casa uma parede com umas prateleiras que já me andam a irritar, de tão desorganizadas que estão. É ali que se guardam alguns livros, dicionários vários, CDS, caixas, máquinas fotográficas...enfim é uma espécie de despensa de tralha.

Então ando a ver na net (descobri na sapo) algumas ideias fantásticas para me dar ânimo para dar uma volta àquilo. E ânimo não tem havido.

Daqui a pouco abre a época balnear e depois é que o animo vai parar às ondas.

Partilho convosco estas lindas ideias, que dão aos nossos livros o lugar que merecem. Alguém disse que um livro é um amigo, ora eu tenho muitos amigos.









Espaços LX

Mais um cantinho decorado com muita simplicidade e com muito bom gosto. Que nos convida ao "dolce far niente"...

Quem me quer ver feliz é ver-me com uns jeans e uns All Star nos pés.

Mas foi no ano passado que eu, chegada aos 40, achei que estava na hora de assumir que sou uma mulher :) e que de quando em quando um vestidinho cai bem.

Pois aqui vão 4 sugestões: os dois da ponta são do Promod e os dois do meio são da Zara.

Eu descobri que a grande vantagem dos vestidos é serem muito práticos. Basta fazer-se acompanhar com os sapatos certos e aquele acessório preferido e ficamos prontinhas.

Ora vejam....

E depois do Adeus

Ví este domingo a nova séria da RTP e faço intenções de não perder o próximo capitulo.

A série anterior " Conta-me como foi" fez-me compreender muitos dos aspectos negativos do Salazarismo e o que se passou com todos quantos viveram aqueles tempos difíceis.

Esta série dizem que aborda o tema dos retornados que se viram obrigados a voltar para Portugal e começar tudo do zero. Muitos apenas com a roupa que tinham em cima da pele no momento da fuga...

Eu gosto muito deste tipo de séries porque apesar da disciplina de História contemplar o estudo destes momentos da nossa história, a RTP vai ao pormenor, ou seja, mostra como de fato era vivida a vida das pessoas, o seu dia-à-dia, as suas dificuldades e a forma como as iam ultrapassando. E provavelmente na altura em que abordei estes temas na escola, eu não tinha nem a matoridade nem qualquer interesse em saber mais sobre como os Portugueses deram a volta por cima.

Estas séries também me recordam a minha infância, a minha família…

Argo do Óscar

Ontem lá consegui ver finalmente o filme que ganhou o prémio. Aquele prémio que é dado à vista do mundo inteiro.
Gostei do filme, até porque teve um final feliz e eu sou pelos finais felizes. Se compreendi porque foi este e não outro o que levou a estatueta dourada para casa...nem por isso.
Digamos que os filmes em que os americanos são os heróis, em que o actor principal quebra a cadeia de comando, o povo inimigo é mau como as cobras e os americanos são os supra sumo da democracia e dos direitos humanos: aborrece-me. Mas vi o filme até ao fim e sofri com a ideia de que iam ser apanhados a cada novo obstáculo que lhes era colocado. Mas, mas soube-me a pouco e a déjà vu. Até o final não foi nada original. O tipo volta para casa para a sua família com o dever cumprido....a bem da verdade, da minha verdade, este filme foi um flop.